Dr. Alan Landecker - Cirurgia Plástica e Clínica de Estética

A Clínica
Rinoplastia antes Antes Rinoplastia técnica Técnica Rinoplastia depois Depois

Tudo o que você precisa saber sobre rinoplastia e rinoplastia secundária:


Rinoplastia Estruturada

Filosofia Cirúrgica: Redutora X Estruturada

Em termos de filosofia cirúrgica, existem duas filosofias: redutora e estruturada. Ambas podem ser utilizadas em casos de primeira cirurgia (rinoplastia primária) e para reconstruir o nariz em pacientes cuja(s) cirurgia(s) anterior(es) resultaram em deformidades estéticas e/ou funcionais (rinoplastia secundária). Na filosofia tradicional (rinoplastia redutora), os ligamentos entre as cartilagens são interrompidos e o esqueleto do nariz diminuído através da retirada de quantidades variáveis de cartilagem e osso. Um curativo é colocado para manter as estruturas em sua nova posição até que o tecido de cicatrização se forme e fixe as cartilagens em sua nova posição.


A sistemática completa e original da rinoplastia estruturada foi desenvolvida pelos Drs. Jack P. Gunter e Dean Toriumi nos EUA a partir dos anos 90. Na rinoplastia estruturada, o planejamento cirúrgico é realizado de forma detalhada e individualizada. Durante a cirurgia, assim como na filosofia redutora, os ligamentos entre as cartilagens são interrompidos e o esqueleto do nariz esculpido através da retirada de quantidades variáveis de cartilagem e osso. Determinadas partes do esqueleto também podem ser aumentadas quando necessário. Além disso, a parte respiratória é otimizada através do tratamento de desvios de septo ou hipertrofia de cornetos. Ao final da cirurgia, diferentemente da filosofia redutora, enxertos de cartilagem (retirada do septo, costela ou orelha do próprio paciente) e pontos de fixação são utilizados para moldar/fortalecer o esqueleto remanescente e reconstruir os ligamentos interrompidos durante a dissecção. Após a sutura das incisões, um curativo deve ser colocado para imobilizar as estruturas e minimizar o inchaço após a rinoplastia.


A rinoplastia estruturada foi desenvolvida levando em conta a ação de várias forças sobre o nariz após a cirurgia. Ao planejar uma rinoplastia, é preciso considerar que a principal função das cartilagens e ossos do nariz é manter a pele afastada para que o ar possa trafegar tranquilamente em direção aos pulmões. Infelizmente, o nariz operado sofrerá o efeito de várias forças após a cirurgia, independentemente da técnica utilizada. Em primeiro lugar, o corpo formará um tecido de cicatrização chamado fibrose ao redor das cartilagens- este tecido tenderá a contrair ao longo dos anos, fato que pode distorcer e/ou mudar a posição das cartilagens. Em segundo, toda vez que respiramos, forma-se uma pressão negativa dentro das vias aéreas que tende a puxar as paredes do nariz em direção ao centro do mesmo, promovendo o colapso das cartilagens e diminuição do tamanho das vias aéreas. Em terceiro, haverá o peso da pele em cima da nova estrutura. Em quarto, à medida que envelhecemos, a força intrínseca das cartilagens diminui, piorando a sua capacidade de sustentar a pele. Finalmente, podem haver traumas e manipulações que podem danificar a estrutura do nariz ao longo dos anos.


Analisando estes conceitos, a retirada pura e simples de cartilagem através da filosofia redutora enfraquece a capacidade de sustentação do esqueleto do nariz, fazendo com que as cartilagens remanescentes fiquem mais vulneráveis às forças descritas anteriormente. Infelizmente, a ação destas forças parece ser lenta e gradual, podendo ocorrer por muitos anos e sendo intuitivamente mais comum em pacientes que possuem cartilagens frágeis por natureza. Sem uma boa base de sustentação, a pele que recobre as cartilagens tende a ceder e contrair, causando deformações estéticas (depressões, abaulamentos, assimetrias, etc.) e obstrução a passagem de ar. É por isso que, infelizmente, muitos pacientes relatam que o nariz tinha boa aparência e função após alguns anos da cirurgia, mas apresentou piora destes parâmetros ao longo do tempo. A rinoplastia estruturada foi desenvolvida justamente devido a estes resultados, sendo que a grande vantagem é poder oferecer ao paciente um nariz com estrutura esculpida e fortalecida pelos enxertos de cartilagem e pontos de fixação. Esta nova estrutura possui teoricamente menos chance de ser distorcida pelas forcas citadas acima, podendo aumentar a chance de resultados estéticos e funcionais mais previsíveis, consistentes e duradouros.

Rinoplastia Clínica do dr. Alan Landecker >

Compartilhe Linkedin

Dr. Alan Landecker

  • Formado em Medicina pela Universidade de São Paulo (FMUSP), CRM-SP 87043.
  • Formado em Cirurgia Geral no Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo (FMUSP).
  • Formado em Cirurgia Plástica pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (Serviço do Professor Ivo Pitanguy) e na Clínica Ivo Pitanguy.
  • Reconhecimento do diploma médico nos EUA (ECFMG/USMLE).
  • Estagiário clínico-cirúrgico e de pesquisa nas Universidades de Miami, Alabama at Birmingham, Pittsburgh, Chicago, Nova York e Texas Southwestern, EUA.
  • Especializado em rinoplastia estruturada primária e secundária (Rhinoplasty Fellow) pela University of Texas Southwestern at Dallas, Texas, EUA, sob o Dr. Jack P. Gunter.
  • Instrutor do Dallas Rhinoplasty Symposium, curso anual teórico-prático em rinoplastia, realizado anualmente em Dallas, Texas, EUA, 2006-2008.
  • Especialista em Cirurgia Plástica e Membro Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP).
  • Consultor científico na área de Cirurgia Plástica da revista Men´s Health Brasil.
  • Editor da parte de rinoplastia no site da PSEN (Plastic Surgery Education Network), site educacional oficial da ASPS (American Society of Plastic Surgery).
  • Membro da International Society of Aesthetic Plastic Surgery (ISAPS).
  • Membro da Rhinoplasty Society (Sociedade Internacional de Rinoplastia).
Consulte o Curriculum Vitae do Dr. Alan Landecker para obter: participação em congressos, lista de aulas sobre rinoplastia estruturada primária e secundária em congressos nacionais e internacionais, lista de publicações científicas em revistas e sites nacionais e internacionais, lista de autoria de capítulos no livro “Dallas Rhinoplasty: Nasal Surgery by the Masters, 2nd Edition", Editora QMP, EUA e autoria de livros sobre a especialidade de Cirurgia Plástica.

Acompanhe tudo sobre Rinoplastia, Cirurgia Plástica e Clínica de Estética seguindo nossas comunidades no Facebook:

Endereço

Alameda Gabriel Monteiro da Silva, 2738
Jardim Paulistano CEP 01442-002 - São Paulo - SP - Brasil
Telefone: (11) 3032-9977